Início Brasil
Biblioteca Nacional
Reserva Pataxó de Barra Velha

Aldeias indígenas da Costa do Descobrimento

A reserva fica localizada dentro do Parque Nacional de Monte Pascoal, ocupando uma área de 8640 ha. Tem como limites os rios Caraíva e Corumbau, adentrando o continente até o Monte Pascoal.
A população é estimada em 2250 índios, que falam a língua Pataxó. Sua forma de organização política consiste nas presenças de um cacique e de um grupo de líderes. O cacique atual é Taquari Pataxó, 46a. (batizado Antônio Alves do Nascimento), que substituiu, recentemente, Tururim Murian Pataxó, 69a., (Rufino Vicente Ferreira), chefe da aldeia por 22 anos.
Cultivam a mandioca, a cana-de-açúcar, o feijão, o arroz, a batata-doce, a banana, o coco, a jaca, o abacaxi, a melancia, o amendoim, a manga, etc.. Com a mandioca fabricam a farinha de cuba (farinha de mesa grossa), o biju e a bebida "luá", ingerida nos dias de festas. Há uma criação embrionária de gado para produção de leite. A pesca é praticada em rios e no mar. Neste, dentro do espaço da Reserva Extrativista, criada para evitar a presença de barcos de outras regiões. Os frutos do mar são o marisco, a ostra, a concha e o aratu. Usam a canoa com rede para pescar o camarão e a lagosta. Com uma armadilha chamada espinhal (corda com várias iscas), capturam a arraia. Pescam o caranguejo nos manguezais.
A farinha de cuba, também chamada de farinha de índio, tem um procedimento especial para ser feita. Põem-se raízes de mandioca na água, por três dias, para amolecer. Depois misturam-nas com outras raízes de mandioca frescas, raladas. Seca-se essa massa numa prensa. Peneira-se e coloca-se no forno para torrar.
O artesanato é a atividade mais visível. Destacam-se os talheres, os pentes, os colares de sementes e as cestarias. As madeiras mais usadas neste trabalho são o mata-passo, o fariri, a juesana, a salsa mauri e o tento. Dentre as cestarias estão a cesta, o samburá e o abano. O arco e flecha e a borduna são confeccionados com a palmeira pati. Embora haja o pau-brasil no Parque Nacional de Monte Pascoal, dentro da reserva esta madeira não é encontrada.
Na reserva o artesão Ananias do Nascimento, 49a., esculpi em madeira figuras de animais, utilizando ferramentas bem rústicas, como o formão, o facão e a faca. As esculturas são desenhadas com traços a lápis sobre a madeira e o corte com as ferramentas. A tinta é extraída da casca da própria madeira em uso, num processo de fervura até obter-se uma consistência que permita a utilização da massa com os dedos, no lugar dos pincéis.
As festas são realizadas no Centro Muturembá, área onde estão representadas todas as atividades da aldeia e tem um ponto privilegiado da vista do Monte Pascoal, distante 60 Km do núcleo da comunidade. As comemorações acontecem no Dia do Índio, 19 de abril.
As crianças freqüentam a escola dentro da própria aldeia.
Originárias de Barra Velha existem diversas pequenas aldeias Pataxós espalhadas pela região, como Trevo, Mata-Medonha, Água Bela, Biriba, Pau-brasil e a própria Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália.

José Geraldo Pimentel

Bahia, 22 de abril de 2000.

anterior
Biblioteca cartográfica
Biblioteca digital
Biblioteca iconográfica
Página inicial | Ficha técnica | Mapa do site