Colecção Florbela Espanca
   
SumárioÍndice de TítulosÍndice de AutoresAbreviaturasEstatística
 

O Espólio

Cenário textual de parte da vida de Florbela Espanca, pois não estamos perante o todo do espólio conhecido da poetisa, a colecção à guarda da Biblioteca Nacional (BN Esp. N10) remete-nos para a sua criação literária, entre os anos de 1915 e 1923, e para um leque de documentos incontornáveis para a fixação da sua biobliografia, sejam eles testemunhos da repercussão da sua obra, do convívio epistolar, ou registos de natureza biográfica. É um acervo de pequena dimensão, constituído por 39 documentos, que Florbela terá "abandonado" em 1923.

Nascida a 8 de Dezembro de 1894, em Vila Viçosa, baptizada com o nome de Flor Bela Lobo, cedo opta por se autonomear Florbela d'Alma da Conceição Espanca, forma peculiar de juntar o nome da mãe, Antónia da Conceição Lobo, ao do pai, João Maria Espanca. É já essa a forma de nomeação que Florbela inscreve na única peça desta colecção que sai dos limites cronológicos referidos acima, os versos No dia d'Annos, datados de 1904 e dedicados ao seu progenitor, que só a irá perfilhar em 1949, dezoito anos após a morte da poetisa, ocorrida a 8 de Dezembro de 1930.

Será ainda aquele o nome com que dá à estampa, em 1923, o Livro de Soror Saudade, a obra mais representada nesta colecção com três versões autógrafas e uma em provas tipográficas. A primeira, aqui intitulada Claustro das Quimeras, a única que apresenta página de rosto, sofreu também alterações na forma de identificação de autoria já que regista o nome abreviado que passou a identificar a sua obra literária, Florbela Espanca. Nos restantes documentos ora encontramos a assinatura Bela, ora Flôr, ora Florbela Moutinho, apelido que usa entre Dezembro de 1913 e 1920, o período da união matrimonial com Alberto Moutinho. É o caso de Primeiros Passos e Trocando Olhares.

Primeiros Passos é um título informativo se tivermos em conta os objectivos que levaram Florbela a prepará-lo. Trata-se de uma selecção de onze poemas, escritos em folhas de papel pautado, cosidas com linha branca, que a autora, procurando reconhecimento como poetisa, enviou a Raul Proença no intuito de obter um comentário favorável. Trocando Olhares, é o título de um caderno em que Florbela escreveu (ou para o qual copiou) poemas, mas também texto em prosa (contos) e sobre o qual projectou edições que não logrou concluir. Nas páginas iniciais e nas finais há, a lápis, indícios de projectos de obras, ou seja, diferentes tentativas de ordenação de títulos de poemas submetidos a uma designação geral. E, ao longo do caderno, alguns poemas, ou partes de poemas, foram assinalados pela Autora como constituindo o corpo de O Livro d'Elle, que a sugestão de consulta desta edição virtual da colecção também regista.

São parcos os textos em prosa incluídos neste espólio, como a respectiva página confirmará. Os projectos que não passaram disso mesmo, bem como a cópia autógrafa de Florbela de três poemas de Paul Verlaine, estão referenciados na página da subsérie Vária. As cartas que lhe foram endereçadas, as que coleccionou apesar de não ser destinatária das mesmas, uma fotografia, a cópia do testamento de sua madrinha e os recortes de imprensa completam a colecção. Estes estão agrupados, por comodidade organizativa, em artigos da Autora e de Terceiros e são testemunhos da repercussão das suas primeiras obras literárias, Livro de Máguas, publicado em 1919, e Livro de Soror Saudade. É um conjunto de documentos guardados pela própria Florbela, mas que, porventura na precipitação da partida, abandona, em Novembro 1923, quando se afasta definitivamente da residência, em Lisboa. Procurava, então, restabelecer a sua débil saúde e acaba por consumar a ruptura do segundo casamento, com António Guimarães.

A colecção, passou da posse dos herdeiros deste para o Sr. Rui Guedes a quem foi adquirida por compra, pelo Instituto Português do Património Cultural, em concurso com a Fundação Calouste Gulbenkian, no ano de 1984. Foi de imediato entregue à BN onde integra o Arquivo da Cultura Portuguesa Contemporânea.

Fátima Lopes

SumárioÍndice de TítulosÍndice de AutoresAbreviaturasEstatística