BIBLIOTECA NACIONAL - TESOUROS
 
Cartografia Espólios Iconografia Impressos Manuscritos Música Periódicos
See this site in English
 
       

A CONVENÇÃO DE SINTRA

"THE CONVENTION OF CINTRA, A PORTUGUESE GAMBOL FOR THE AMUSEMEMT [SIC] OF IOHN BULL"

Consultar esta obra
A Convenção de Sintra
Gravura a água-forte aguarelada de George Woodward (ca 1760-1809), publicada em 1809 (f. 25x34,5 cm)
BN E. 1517 V.

A primeira metade do século XIX, com as guerras napoleónicas que vão abranger quase toda a Europa e a Revolução de 1848, em França, assistirá à "era de ouro da caricatura europeia".

A Inglaterra, que "já no século XVIII tem uma imprensa livre de produzir interpelações ao governo", vê emergir, desde meados de setecentos, caricaturistas como Hogarth, Rowlandson e Gillray, os mais importantes, mas também Cruikshank, Jonh Collet, Alexander Stevens, Samuel Grimm, George Woodward, John Kay e muitos outros. A extrema liberdade de expressão, paralela a uma época de ruptura, permitiu o florescimento de uma notável produção humorística de que uma das facetas foi a caricatura e a sátira de costumes. Editores como Carington e Bowles prosperaram então no comércio deste género de estampas, predominantemente a água-forte e em seguida aguareladas.

Neste contexto se insere G. Woodward, desenhador, caricaturista e escritor nascido em Inglaterra em 1792, autor da obra apresentada. Boémio, morreria com 39 anos, sendo conhecidos desenhos seus a partir de 1792. Publicou, para além de caricaturas avulsas, várias obras ilustradas: "Eccentric excursions in England", 1798, "Le Brun travestied", 1800, "The caricature magazine", 1807 e "Comic works in prose and poetry", 1808.

Trata-se de uma sátira aos termos da Convenção de Sintra, assinada em 31 de Agosto de 1808, entre ingleses e franceses, depois da derrota da 1.ª Invasão Francesa, comandada por Junot. A narrativa é apresentada em banda desenhada de sete quadros que representam, sucessivamente, a cidade de Lisboa, o ouro roubado, os franceses que o levaram, Sir Arthur Wellesley (futuro duque de Wellington) que consentiu, a Convenção de Sintra que sancionou, os navios ingleses que os transportaram, e John Bull muito consternado. O texto das legendas, com o acrescentamento progressivo da descrição antecedente, é aqui parcialmente transcrito: "This is the City of Lisbon" [Esta é a cidade de Lisboa]; "This is the gold that lay in the City of Lisbon" [Este é o ouro guardado na cidade de Lisboa]; "These are the French who took the gold …" [Estes são os franceses que levaram o ouro…]; "This is Sir Arthur (whose valour and skill began so well but ended so ill) who beat the French…" [Este é Sir Arthur (cuja valentia e saber começaram tão bem mas acabaram tão mal) que bateu os franceses…]; "This is the Convention that nobody owns, that saved old Junots baggage and bones, altho. Sir Arthur... had beaten the French..." [Esta é a Convenção com que ninguém concorda que salvou as bagagens e os ossos do velho Junot apesar de Sir Arthur… ter batido os Franceses…]; "These are the ships that carried spoil that the French had plundered with so much toil after the Convention…" [Estes são os navios que transportaram os despojos que os franceses tinham saqueado com tanto trabalho conforme a Convenção…]; "This is John Bull, in great dismay, at the sight of the ships wich carried away the gold and silver and all the spoil…" [Este é John Bull, muito consternado, à vista dos navios que levaram o ouro e a prata e todo o saque…].

A chamada Convenção de Sintra pôs termo à 1.ª Invasão Francesa (1807-1808), tendo sido negociada, apesar dos protestos de Bernardim Feire de Andrade, unicamente entre os representantes das forças inglesas, generais Dalrymple e Burrard, e o representante de Junot. Os termos do tratado, que permitiram, nomeadamente, o não pagamento de indemnização de guerra e a saída das tropas de Junot com avultado saque transportada para França em navios ingleses, provocaram grande protesto em Portugal, Espanha e grande celeuma na opinião pública em Inglaterra.

Maria da Graça Garcia

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

Araújo, Ana Cristina Bartolomeu de
"As invasões francesas e a afirmação das ideias liberais". In História de Portugal. Dir. José Matoso. Lisboa, 1993-1994, vol. 5 (1993) de 8 vol., p. 17-43

Ferrão, António
A 1.ª Invasão Francesa : a invasão de Junot vista através dos documentos da Intendência Geral da Polícia, 1807-1808. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1923

Portugal. Biblioteca Nacional
Portugal visto por estrangeiros na 1.ª metade do séc. XIX [Texto policopiado] : colecção de estampas. Lisboa: BN, 1981

Portugal. Museu Nacional de Arte Antiga
Estampa e caricatura política estrangeira sobre Portugal: a doação Rau / coordenação de Alexandra Reis. Lisboa: MNAA, 2000

Rau, Fernando
Caricatura política inglesa alusiva a Portugal, 1801-1833. Lisboa: Inst. Britânico, 1971

  2003 Biblioteca Nacional Crédito e Direitos de Propriedade Intelectual