BIBLIOTECA NACIONAL NATIONAL LIBRARY OF PORTUGAL
OS PORTUGUESES E O ORIENTE (1840-1940)
Thai
Sobre a exposição About the exhibition
Sião China Japão
* A Chegada dos Portugueses
* Intrigas europeias
* Desastre e resistência ao invasor birmanês
* Banguecoque, a nova Capital
* The King and I
* Rama V e o Sião contemporâneo
* O Sião constitucional
* Biografias e Bibliografias

Banguecoque, a nova capital

BANGCOK, a nova capital

Rama I estabeleceu nova capital em Banguecoque – Krung Thep, em tailandês – e procurou reatar contactos com as potências europeias presentes na região. Após longa troca de correspondência com as autoridades de Macau, e com a anuência de D. João VI, Carlos Manuel da Silveira chegou à capital siamesa em Março de 1819, recebendo de Rama I o pedido para o estabelecimento de uma feitoria portuguesa. A auspiciosa renovação do trato com o Sião viria, porém, a ser seriamente comprometida pelos acidentes da vida portuguesa, que então entrava na longa combustão dos enfrentamentos entre liberais e legitimistas que paralisariam a vida nacional ao longo de duas décadas.

Com Macau estagnada ou em franco declínio após a fixação dos ingleses em Hong Kong, o comércio com o Sião passou a ser dominado por armadores chineses, ingleses, norte-americanos e holandeses, aos quais se acrescentaram, ao longo do século XIX, dinamarqueses, alemães, austríacos e belgas. Menos exuberante era a presença portuguesa. Os nossos cônsules procuraram incentivar as trocas comerciais, mas os resultados, desalentadores, confinavam-nos à inglória tarefa de manter os cada vez mais ténues laços com os luso-siameses e emitir passaportes portugueses a chineses como medida para angariar receitas para a sobrevivência própria. O nome de Portugal inspirava, ainda, respeito, mas ia-se apagando ante a chegada de homens de negócios e empresas europeias. O Sião era, para os portugueses de meados de Oitocentos, apenas uma vaga e longínqua lembrança exótica alimentada por relatos extraídos de revistas britânicas ou pela fama mundial dos “irmãos siameses”, atracção circense nos palcos da Europa Ocidental e dos EUA.

 
 
Créditos do site