BIBLIOTECA NACIONAL NATIONAL LIBRARY OF PORTUGAL
OS PORTUGUESES E O ORIENTE (1840-1940)
Thai
Sobre a exposição About the exhibition
Sião China Japão
* A Chegada dos Portugueses
* Intrigas europeias
* Desastre e resistência ao invasor birmanês
* Banguecoque, a nova Capital
* The King and I
* Rama V e o Sião contemporâneo
* O Sião constitucional
* Biografias e Bibliografias

O Sião constitucional

Rama VII
PRAJADIPHOK [Rama VII] 1893-1941.

Os sucessores de Chulalongkorn – Rama VI e Rama VII – viram-se em condições menos seguras enquanto monarcas absolutos ante uma sociedade em que a consciência dos direitos individuais e de representação tornavam impossível a manutenção de um Estado patrimonial.

O Sião continuava a encantar os forasteiros, mas recebia aplausos pelo esforço com que investia na dotação tecnológica necessária ao desenvolvimento. Sarmento Beires ficou impressionado com a aviação siamesa e Humberto da Cruz pela qualidade das infraestruturas de Banguecoque. O país dera passos decisivos na via do Ocidente, preservando a independência, mas não escapou a graves convulsões internas. Em 1932, o rei Rama VI (Prajadhipok) foi forçado a aceitar uma Constituição e o governo parlamentar, e em 1935, insatisfeito com o agudizar dos conflitos sociais e políticos, abdicou e partiu para o exílio. O novo rei, o jovem Ananda Mahidol (Rama VIII), vivia na Suíça, pelo que as rédeas do poder foram confiscadas nos anos subsequentes por Phibul Songkhram, cuja governação, marcada por forte nacionalização das minorias étnicas e linguísticas, de clara impregnação fascizante, aproximou o país da esfera japonesa.

Em 1940, um grave conflito fronteiriço com a vizinha Indochina Francesa, empurrou definitivamente o Sião (agora rebaptizado Tailândia, “Terra dos Homens Livres”) para os braços do Japão. Declarando guerra aos EUA e Grã-Bretanha – que não aceitaram a declaração por considerarem o governo de Phibul não representativo da vontade do povo siamês - , participou na Segunda Guerra Mundial mas sem qualquer protagonismo militar. Em 1946, o soberano regressou finalmente ao seu país. Volvidos alguns meses, foi encontrado morto no seus aposentos, vítima de acidente ou complot que nunca foi devidamente esclarecido. O seu irmão, o príncipe Bhumibol Adulyadej (n. 1927), ascendeu então ao trono como Rama IX. Tendo visitado Portugal em 1960, Rama IX é o mais antigo chefe de Estado em funções e uma figura de reconhecido mérito, não apenas pelas qualidades humanas que evidencia – fotógrafo premiado internacionalmente, compositor e instrumentista virtuoso de música jazz, chegou a gravar com Benny Goodman ! - , como pela rara habilidade com que colocou a Tailândia na posição de maior aliado das posições ocidentais no sudeste-asiático ao longo das difíceis décadas da Guerra Fria e, depois, como garante de um regime constitucional e representativo estável, o único da região poupado à guerra e ao concentracionarismo.

 
 
Créditos do site