Notícias PORBASE 5
    Edição n.º 21
Apoio ao utilizador Apoio ao utilizador Jan. - Mar. 2006

Catalogação de música impressa no PORBASE 5 (III)

Descrição de partituras e partes

Na continuidade das notas de utilização publicadas em anteriores trimestres, vimos agora abordar a descrição de publicações constituídas por partitura e partes. Tal como nos artigos anteriores, pretende-se apenas dar algumas breves orientações no uso do Porbase 5.

  • Quando houver partitura acompanhada de partes:

1ª forma (recomendada): tomando para título próprio (campo 200) o título da partitura, considerando as partes como material acompanhante (sub-campo ^e) e descrevendo as partes distintas em nota de conteúdo (campo 327).

Exemplo:
200^aString quartet
215^a1 partitura (60 p.)^c32 cm^e4 partes
327^aViolin 1. – 15 p. ; 20x30 cm^aViolin 2. – 15 p. ; 20x30 cm^aViola. – 15 p. ; 20x30 cm. – ^aCello. – 15 p. ; 20x30 cm
String quartet / .. – 1 partitura (60 p.) ; 32 cm + 4 partes. - Violin 1. – 15 p. ; 20x30 cm^aViolin 2. – 15 p. ; 20x30 cm^aViola. – 15 p. ; 20x30 cm. – ^aCello. – 15 p. ; 20x30 cm

2ª forma (alternativa): Tomando para títulopróprio (campo 200) o título da partitura e repetindo o sub-campo ^a para cada parte.

    Exemplo:
    200^aString quartet^aViolin 1^aViolin 2^aViola^aCello
    215^a 1 partitura (60 p.)^c32 cm^a4 partes (15 p. cada)^c20x30 cm
    String quartet ; Violin 1 ; Violin 2 ; Viola ; Cello / ... – 1 partitura (60 p.) ; 32 cm ; 4 partes (15 p cada) ; 20x30 cm

  • Quando não houver partitura mas apenas as partes :

1ª forma (recomendada): tomando para título próprio (campo 200) uma combinação do título comum às partes e do título de cada parte distinta.

Exemplo:
200^aString quartet^iViolin 1^iViolin 2^iViola^iCello
215^a4 partes (15 p. cada)^c20x30 cm
String quartet. Violin1. Violin 2. Viola. Cello / ... – 4 partes (15 p. cada) ; 20x30 cm

2ª forma (alternativa): Tomando para título próprio (campo 200) o título de cada parte, repetido no sub-campo ^a, e dando o título comum às partes na zona da colecção (campo 225)

Exemplo:
200^aViolin 1^aViolin 2^aViola^aCello
215^a4 partes (15 p. cada)^c20x30 cm
225^aString quartet
Violin1 ; Violin 2 ; Viola ; Cello / ... – 4 partes (15 cm cada) ; 20x30 cm. – (String quartet)

Bibliografia:
IFLA – ISBD(PM) : International Standard Bibliographic Description for Printed Music [Em linha]. 2nd. rev. Ed. Munchen : Saur, 1991. Disponível em: www.ifla.org/VII/s13/pubs/ISBDPM_Nov10_2004.pdf. Último acesso em 11-05-2006.
IFLA – UNIMARC concise bibliographic format [Em linha]. - 1 Mar 2002. Disponível em: www.ifla.org/VI/3/p1996-1/concise2.pdf. Último acesso em 11-05-2006.

Maria Clara Assunção
Bibliotecária no Centro de Estudos Musicológicos (BN)

 

Formação PORBASE 5 / Autoridades

Temos vindo a anunciar a intenção de realizar duas acções de formação PORBASE 5 / Autoridades com a duração de um dia. Não tendo conseguido reunir um número de formandos suficientes, decidimos adiar as acções para as seguintes datas:

22/09/2006
20/10/2006

O programa encontra-se publicado no sítio web do PORBASE 5.
O custo da inscrição é de: 67 Euros (60 Euros – preço preferencial).
A inscrição deverá ser feita por fax para o nº 217982123 a/c de Manuela Matos PORBASE.

Catalogação de Partes Componentes: no sistema PORBASE 5

Este pequeno artigo foi escrito para dar resposta a um utilizador do PORBASE 5 que levantou algumas dúvidas relativamente à catalogação de analíticos neste sistema.

Aproveitamos para o publicar neste número da Notícias, pois trata-se de um assunto que tem suscitado muitas dúvidas por parte de outros utilizadores.

Falaremos dos campos e subcampos Unimarc que deverão ser preenchidos e respectivas visualizações no formato ISBD.

Sobre este assunto, então, começamos por chamar a atenção para dois tipos de partes componentes: artigos de publicações periódicas e artigos de monografias.

Para descrever o hospedeiro (o documento que contém as partes), utilizamos campos Unimarc diferentes consoante estamos a catalogar artigos de publicações periódicas ou artigos de monografias.

No primeiro caso, utilizamos o campo 461 e no segundo caso utilizamos o campo 463.

  • Quando catalogamos artigos de publicações periódicas, podemos usar em regra os seguintes subcampos:
    461: # 1  $tTítulo$iNome de Parte ou secção$cLocal de publicação$xISSN$vNº do volume, paginação
    Nota: $c é facultativo
  • Quando catalogamos artigos de monografias, podemos usar regra geral os seguintes subcampos:
    463: #1$aAutor$tTítulo$eEdição$cLocal da Publicação$dData da Publicação$yISBN$pDescrição física

Relativamente a outras perguntas frequentes sobre o mesmo assunto, respondemos desta maneira:

1 – Na identificação do documento que contém a parte, o nome do editor, não existindo um subcampo específico para este, é colocado:

a) - no “Local de publicação” para artigos de publicações monográficas:

Unimarc:   463: $cLocal de publicação : Editor$dData (neste caso, somos nós que acrescentamos no subcampo do Local de publicação o Editor precedido de dois pontos, espaço.)
ISBD: local : editor, data de edição

b) – não se utiliza nas publicações periódicas: não se utiliza normalmente, excepto para distinguir itens com títulos idênticos, situação em que o local de publicação pode ser preenchido ($c);

2 – Quando se trate da localização da parte componente, a forma varia de acordo com a natureza tanto da parte componente como do documento que a contém:

a) - publicação num único volume: expressa em termos de paginação, indicando a página de início e de fim separadas por hífen:

Unimarc: 463 $pDescrição física
ISBD:. – p. 76-80

b) - publicação em vários volumes:
- pormenores sobre a identificação dos volumes;
- pormenores sobre a paginação dentro do volume:

Unimarc:  463 $pDescrição física
ISBD:. – Vol. 4, p. 501-530

c) - publicação periódica:

Unimarc: 461  $vNº do volume, paginação
ISBD:. – Vol.22, nº 2 (Abr. 1990), p. 70-73

Observações:
- Nos campos UNIMARC nem sempre estão presentes todos os subcampos e também não há uma ordem especificada para os campos dentro de um registo, como também não há nenhuma ordem especificada que esteja implícita nos valores dos identificadores de subcampos, daí que se encontrem hiatos, às vezes muito grandes, entre dois dos subcampos usados de um mesmo campo. É o que acontece exactamente com os campos 461 e 463, de que acabámos de tratar.

Para obter uma informação mais actualizada,  deverá consultar a seguinte fonte de referência:

  • UNIMARC Manual Bibliographic Format. Update 5.  2005

O PORBASE 5 irá naturalmente acompanhar esta actualização muito em breve.

Como já tem sido referido, está em curso uma revisão da normalização presente no sistema PORBASE 5 (UNIMARC, ISBD e NP 405). Contamos terminá-la ainda antes do verão, após o que haverá lugar à distribuição de uma nova versão.

Até lá, neste espaço, daremos destaque a um ou a outro campo, desde que objecto de dúvidas trazidas até nós.

Teresa Teixeira
Coord. Proj. PORBASE 5

© Biblioteca Nacional 2002 2006-07-05
Campo Grande 83, 1749-081 Lisboa, Tel. 217 982 033 - Fax 217 982 123, E-mail: porbase5-inf@bn.pt