Site da Biblioteca Nacional Site da Biblioteca Nacional Digital
 
Apresentação Visite a exposição História de uma tradição O Quixote em Portugal e na Biblioteca Nacional Outros Sítios
Biografia de Miguel Cervantes D. Quixote Ilustradores de Dom Quixote
Algumas das ilustrações feitas por artistas portugueses (como Manuel Macedo, Eduardo Teixeira Coelho, Júlio Pomar ou Lima de Freitas)e estrangeiros (como Gustave Doré ou Salvador Dalí) para a obra Dom Quixote de la Mancha.

"Miguel de Cervantes Saavedra foi um génio, e pode-se dizer mesmo o génio do bom senso.", assim começa Gomes Leal uma biografia sobre o autor de Dom Quixote.

A exposição está patente ao público de 30 de Junho a 24 de Setembro nos seguintes horários:
Horário de Inverno (15 de Setembro a 14 de Julho) - De 2ª. a 6ª. Feira - das 09.30 às 19.30h. Sábado - das 09h30m às 17h30m. Domingo - Encerrada.

Horário de Verão (19 de Julho a 18 de Setembro) - 2ª. a 6ª. Feira - das 09.30 às 17.30H. Sábado e Domingo - Encerrada

QUIXOTADA, s. f. Acto ou dito de quixote, fanfarronada, bravata, bazófia ridícula: «... não passa o feito duma quixotada, soprada pela mais estranha alucinação colectiva que jamais se viu», Ricardo Jorge, Sermões de um Leigo, p. 126. (De Quixote, n. p., e suf. ada).
QUIXOTISMO
, s. m. Hábitos, modos de quixote; qualidade de quixotesco: «...o quixotismo de alta poesia por ela introduzido no Exército», Rui Barbosa, Discurso no Senado, II-XI-I9I2; «E tudo isto parecia tartarismo ou quixotismo grotesco, se não soubéssemos a sinceridade de alma, a beleza de ardor que os ondarrábios põem nesta sua festa patriótica», Antero de Figueiredo, Espanha, p. 336; «A literatura de domínio... que produz o donjuanismo, o quixotismo...», Fidelino de Figueiredo, Pyrene, cap. 4, p. 36. (De Quixote, n. p.).


(De Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. Lisboa; Rio de Janeiro: Ed. Enciclopédia, [s.d.], vol. 24, p. 142, 150)
 
© 2005 Biblioteca Nacional, todos os direitos reservados. | Créditos